MIXTAPEs RECENTES

Psicologicamente estamos esgotados», diz estudante angolano na China | Portal Osvaldo Moniz








Cerca de 40 estudantes angolanos estão há um mês em quarentena na cidade chinesa de Wuhan, na China, o epicentro do surto do novo coronavírus, enquanto Luanda, supostamente ainda estuda como fazer o repatriamento dos cidadãos.
Os cerca de 40 estudantes angolanos retidos em Wuhan estão "psicologicamente esgotados" face à crise "sem fim à vista", segundo afirmações do representante dos estudantes angolanos em Wuhan, Euclides Simeão.
"Já é um mês sem sair, a alimentação sempre a mesma e uma preocupação constante", descreveu. "Procuramos notícias boas, mas só vemos a situação piorar. Psicologicamente estamos esgotados", admitiu acrescentando que, da "maneira que as coisas estão", a quarentena vá durar até três meses.
Situada no centro da China, Wuhan foi colocada sob quarentena em 23 de Janeiro passado com entradas e saída interditas. A cidade com cerca de onze milhões de habitantes contabiliza cerca de 45 mil infectados e mais de 1.700 mortos devido ao surto do novo coronavírus, o Covid-19.
Entre os 38 estudantes angolanos que ficaram retidos em Wuhan, não há casos de contaminação pela doença, mas o representante apontou a falta de apoio prestado por algumas universidades. "Há universidades que fornecem alimentação aos estudantes, as três refeições diárias, mas há outras que não têm acorrido tanto", diz.
A Universidade de Tecnologia de Hubei, onde estuda e reside, está a "facilitar a vida", ao destacar funcionários para fazer compras nos poucos supermercados da cidade que permanecem abertos, assegurando assim o acesso a produtos frescos.


Sem comentários

Com tecnologia do Blogger.